terça-feira, fevereiro 26, 2019

Estive agora com a Inês Fonseca Santos para a gravação do Todas as Palavras e não resisti a tirar esta foto do seu exemplar d’A Imortal da Graça; manuseado, sublinhado, anotado. Vivo. Ver assim um livro que se escreveu é um privilégio.

Sem comentários: