sábado, março 17, 2018

A definição de um completo sem-vergonha poderia muito bem ser esta: alguém que se revolta porque o CDS não aprovou o voto de pesar pelo assassinato da vereadora Marielle Franco e que, depois de saber que afinal o CDS aprovou, se revolta contra aqueles que se revoltaram contra o CDS por não ter aprovado e, por último, se revolta contra aqueles que se revoltaram contra aqueles que se revoltaram contra o CDS. Assim, em catadupa, num post a seguir ao outro, às vezes no mesmo, num exercício cata-ventista-populista-à-caça-de-likes que só não dá náuseas porque, antes de mais, dá muita vontade de rir.

Sem comentários: