terça-feira, dezembro 05, 2017

O preconceito é fodido. Revela-se na resistência que muitos demostram à ideia de Tarantino pegar em Star Trek (o que demonstra bem o desconhecimento total das referências que fizeram de Tarantino o que ele é hoje). E tem-se vindo a revelar na resistência ao maravilhoso The Orville de Seth MacFarlane. Amantes de sci-fi desprovidos de sentido de humor renegam a série à partida; humoristas presos à ideia medieval de que os geeks são nhónhós não conseguem perceber o nível de geekice do génio humorístico de Seth. É giro ver tanta gente à toa. Mais giro ainda tem sido acompanhar o trabalho de gente como, p.e., o outro Seth, o Green, em pérolas como Robot Chicken. E melhor ainda é o que está para vir.

Sem comentários: