sábado, dezembro 23, 2017

Não percebo o ódio (mais da crítica que do público) dirigido a BRIGHT. É um filme despretensioso (o que, tendo em conta que foi escrito pelo Max Landis, não era um dado adquirido) e divertido. Venha o segundo, parece estar na forja.

Sem comentários: