quarta-feira, dezembro 27, 2017

Os gatos. Sempre os gatos.
#Mindhunter


terça-feira, dezembro 26, 2017

Está quase!

Meses de escrita, meses de preparação, meses de rodagem, e agora está prestes a estrear - 3 de Janeiro, RTP 1.
Vejam o genérico aqui.

segunda-feira, dezembro 25, 2017

- ...e eu disse: "Este bacalhau à Shnept-nheck-nhock 'tá óptimo".
- E ela?
- Que era bacalhau à Brás e que eu só sabia dizer mal e não sei quê.
- Eish. Que cena.
- Ya.

sábado, dezembro 23, 2017

Não percebo o ódio (mais da crítica que do público) dirigido a BRIGHT. É um filme despretensioso (o que, tendo em conta que foi escrito pelo Max Landis, não era um dado adquirido) e divertido. Venha o segundo, parece estar na forja.

quinta-feira, dezembro 21, 2017

O fecho forçado da página do Jovem Conservador de Direita vem também expôr outro tipo de hipocrisia: algumas das vozes que agora se revoltam contra a censura são as mesmas que, no passado, já fizeram campanhas contra outras páginas de humor, colocando o seu critério pessoal - seja ele qual for - acima da liberdade de expressão que agora apelidam de sacrossanta. Vai-se a ver e a preocupação destes (agora) defensores da dita tem mais a ver com a mundivisão que lhes interessa impôr e menos, muito menos, com a liberdade de expressão em si. Os 'limites do humor', a estafada conversa, a mostrar novamente a sua relatividade; mais uma demonstração de que os 'limites do humor' são sempre os limites que, a dado momento, este ou aquele lhe interessa atribuir.

Singelo sketch que escrevi: Fugiram de Casa dos Seus P-- perdão, Fugiram da Casa do Artista. Manuel Marques como Bruno Nogueira, Eduardo Madeira como MEC e Ana Bola como José Cid. Caracterização de Sergio Alxeredo. Brevemente no DDT - Donos Disto Tudo.

terça-feira, dezembro 19, 2017

O lado surreal deste encontro (mais ainda para o Nuno Markl, uma vez que estávamos em casa dele) foi mitigado pela enorme simpatia de Clark Gregg. O tempo disponível não foi muito mas serviu para dois dedos de conversa e tornar este 19 de Dezembro de 2017 num dia que será para sempre lembrado como aquele em que estivemos com o Agente Phil Coulson algures na Parede.

EXCURSÕES AIR LINO estreia a 3 de Janeiro na RTP 1 e devia ser já amanhã porque mal podemos esperar para vos mostrar estes 13 episódios que preparámos com uma equipa absolutamente fantástica! Não imaginam o que aí vem. Fiquem, para já, com o trailer!

segunda-feira, dezembro 18, 2017

Rejubilai: dia 3 de Janeiro estreia EXCURSÕES AIR LINO, a série que escrevi com o Mário Botequilha! Trailer online amanhã, fiquem atentos!

domingo, dezembro 17, 2017

Maravilhosa sessão de ontem na Comic Con Portugal, com antestreia de 1986, a série. A recepção foi calorosa, reiterada pelas mensagens que, desde então, temos recebido pelos entrefegos néticos! Estreia a 6 de Março na RTP 1!

sábado, dezembro 16, 2017

Hoje, às 18h50 na Comic Con Portugal, exibição do primeiro episódio de 1986, série que escrevi com o Nuno Markl, a Ana Markl, e o inestimável auxílio da Joana Stichini Vilela. Infelizmente, não vou conseguir lá estar mas contem com o Nuno, a Ana, o Henrique Oliveira - realizador e produtor da série - e boa parte do elenco, para salutar conversa. Prevejo uma sessão nada menos que épica!
#1986asérie

sábado, dezembro 09, 2017

FILHO DA TRETA, hoje no Seixal, Auditório Municipal, esgotado.

sexta-feira, dezembro 08, 2017

Amanhã no DDT - Donos Disto Tudo, "Domesticália", num singelo sketch que escrevi. Ana Bola é Paula Bobone e os empregados domésticos são Heitor Lourenço, Joana Pais de Brito e Eduardo Madeira. Vai ser o chamado regabofe pegado. Como manda a etiqueta.

quinta-feira, dezembro 07, 2017

Muito contente com o que fizemos neste álbum, madraços Vasco Duarte, Sérgio Pratas da Costa e Catarina da Silva Henriques; os concertos que demos e as pessoas que conhecemos, dentro e fora do palco. Props para o Fernando Matias, Joana Guerra, Rui Guerra, Daniel Makosch da raging planet, para o José Pedro Ataíde e o Ricardo Bravo do Estúdio Crossover, e para todas as bandas e malta com que nos cruzámos na estrada - SINISTRO, pigBall, My Master The Sun, The Wizards, Clementine, e tantos outros, vocês sabem quem são. Obrigado a todos os que nos acompanham, escutam a nossa música, divulgam a nossa LÂMINA, às salas e festivais que nos acolhem e a todos os que vêm aos nossos concertos. Venha 2018 com muitas novidades.

https://laminaofficial.bandcamp.com/album/lilith

terça-feira, dezembro 05, 2017

Hoje o dia é do meu estimadíssimo, talentosíssimo, avassalador Miguel Martins.

O preconceito é fodido. Revela-se na resistência que muitos demostram à ideia de Tarantino pegar em Star Trek (o que demonstra bem o desconhecimento total das referências que fizeram de Tarantino o que ele é hoje). E tem-se vindo a revelar na resistência ao maravilhoso The Orville de Seth MacFarlane. Amantes de sci-fi desprovidos de sentido de humor renegam a série à partida; humoristas presos à ideia medieval de que os geeks são nhónhós não conseguem perceber o nível de geekice do génio humorístico de Seth. É giro ver tanta gente à toa. Mais giro ainda tem sido acompanhar o trabalho de gente como, p.e., o outro Seth, o Green, em pérolas como Robot Chicken. E melhor ainda é o que está para vir.

‪Estou a adorar o pânico contido dos restêlicos anti-geek perante a possibilidade de Tarantino fazer um filme de Star Trek. Ainda não perceberam, pois não? Lidem.‬

segunda-feira, dezembro 04, 2017

DARK
Notas #01

(sem spoilers)
Existe uma obsessão nada subtil com a ideia de uma aparente simetria quer na temática, quer na composição de quadros e na estrutura narrativa de DARK. O verdadeiro 'golpe de asa' está na maneira como essa abordagem não é, de todo, apenas um exercício formal, mas parte integrante do que faz desta série um objecto único, apesar das inúmeras referências a partir das quais se vai construindo. O Labirinto de Dédalo, arquétipo sobre o qual assenta a intriga, é explorado numa cadência exemplar que sublima cada recanto da sua arquitectura narrativa. O fio de Ariadne que nos permite avançar é, nada paradoxalmente, o mistério que se vai desnovelando. Que, a partir de certa altura, a simetria evolua para a supersimetria quântica (sugerida logo de início pela citação de Einstein) e dê lugar a um fractal caleidoscópico, reiteradamente cíclico, é mais uma demonstração do virtuosismo estrutural de DARK.

domingo, dezembro 03, 2017

Não sei de que se trata mas estou tentado a apostar: Snoke é, afinal, o Belmiro.‬

sábado, dezembro 02, 2017

sexta-feira, dezembro 01, 2017

Estreou hoje. Imprensa/online internacional diz que é bom. Não é. É muito, muito bom. Parte de qualquer coisa como um mix de Stranger Things com Channel Zero e Back to the Future para algo de novo, complexo, viciante. DARK, primeira série alemã da Netflix, é imperdível e fenomenal.

ONE-PUNCH MAN é, provavelmente, a melhor alegoria das chatices decorrentes de atingir a excelência num mundo que cultiva o mediano.
A primeira temporada tem 12 episódios que aconselho vivamente.