sexta-feira, novembro 10, 2017

Subproduto de uma revolução que, não haja disso qualquer dúvida, é essencial e já vem tarde, esta de acabar com a impunidade dos assédios: o aproveitamento. Vejamos o que se passa nos EUA, e que alastra: o policiamento moral, feito pelos Republicanos, que esfregam as mãos de contentamento a cada nome que surge, usando-os como estandarte do "Vêem? Nós sempre dissemos que os artistas eram todos uns malandros". E, por outro lado, o frenesi supostamente justiceiro de quem quer impôr uma higienização do pensamento e das palavras. Infelizmente, é inútil, nesta fase, pensar que vai haver capacidade de discernimento.

Sem comentários: