quinta-feira, agosto 31, 2017

Estou nos detalhes.

Mete mais alto #562

SAVAGE DRAGON #226
Story / Art / Cover: Erik Larsen
August 30, 2017

Direitos laborais são uma merda, só dão jeito a quem trabalha, osga-se!

Onde é que eu posso comprar uma t-shirt a dizer
CAPAZES DE CHARLIE ?

Pêpê Rapazote tão em altas!

Uma das coisas mais pedagógicas de capas como esta do Charlie Hebdo é a análise das reacções que provocam. Há malta da Fox News que diz 'Ah e tal, sacanas dos Charlies que fazem piadas com tudo menos com muçulmanos'. Quase que tem mais piada que a própria capa.
Depois, também há malta que olha para a ilustração e a compara com regojizo e desejo de morte por alguém. Sim, porque - e já que o domínio da questão é o Texas - os condenados à morte nas prisões de lá encontram várias vezes o fim através desse processo que é o 'Olhe, vamos desenhar uma caricatura sua'.

Capa do Charlie Hebdo. Jesuischarlies, jenuncafuicharlies e jesuischarliesmassóquandomedájeito a indignarem-se em 3, 2, 1...

Não percebi quem ganhou o debate das autárquicas em Lisboa: foi a Madonna ou a Conceição?

Coisas do FB #2

Vós baralhais-me. Vejo malta que laika e deixa comentários em jeito de apoio a posts onde se defende o uso de leggings douradas (dou este exemplo como podia dar outro). Depois, vejo essa mesma malta a laikar e apoiar posts onde se condena de forma veemente o uso de leggings douradas. Em que ficamos? Quem sois vós, cata-ventos? Mudais de opinião em minutos, às vezes segundos? É essa a força das vossas convicções? Laikais e apoiais em função de quem escreve, independentemente daquilo que escreve? É para agradar? Esperais lucrar o quê com isso? Tendes noção das figuras?

Coisas do FB #1

Estou a apreciar deveras os entendidos que, apesar de saberem tanto ou menos que eu (que não sei nada) acerca dos motivos que levam os trabalhadores da Autoeuropa à greve, são rápidos no gatilho e já se prontificaram a enxovalhar o protesto. Certo, peeps, porque os trabalhadores de lá são todos estúpidos, sabem menos que vocês, iluminados esclarecidos, que têm opiniões tão convictas mesmo não trabalhando lá. Quem não abocanha a cenoura pendurada na vareta empresarial é um madraço, é isso? Julgai à farta, haja calo nas mãos para tanta forquilha. Enfim. Mais um circo a fazer-me fartar da miséria que grassa pelo FB. Bem sei que lá fora é igual mas pelo menos no mundo real não se está tão exposto a esta poluição humana.

quarta-feira, agosto 30, 2017

Eu, algures nos anos 80, no dia em que descobri
os meus super-poderes.
Foto tirada pelo meu pai.

Planet Comics #64
Primavera, 1950
Capa de George Evans com arte-final,
muito provavelmente, de Al Williamson

Planet Comics #46
Janeiro, 1947
Capa de Joe Doolin

Rever o Cavaco relembrou-me que os wights passaram a muralha.

Mete mais alto #561


Queens of The Stone Age
"Domesticated Animals"
Villains
2017

Vilões de circunstância

Belíssimo álbum, este VILLAINS dos Queens of The Stone Age. Sonoridade próxima de ERA VULGARIS mas, a espaços, com reminiscências de RATED R, e de um pouco de outros projectos de Josh Homme - de Them Crooked Vultures a Eagles of Death Metal, e até do (magistral) trabalho que fez com Iggy Pop (ouça-se "Hideaway"). A par dos dois primeiros avanços, "The Way You Used To Do" e "The Evil Has Landed", destaca-se, à primeira audição, "Domesticated Animals" (sim, Bowie would be proud), "Un-Reborn Again" e "Head Like a Haunted House"; no entanto, uma segunda passagem pelo álbum logo faz sentir o carácter infeccioso de "Fortress" e "Villains of Circumstance", temas que à primeira não prenderam sobremaneira e que agora confirmam a suspeita de que este é um daqueles trabalhos que se entranha cada vez mais à medida que com ele se convive. Maravilha.
Servido, de forma acessória mas não despicienda, com as elegantes ilustrações de Boneface que abrilhantam capa e cada um dos temas, VILLAINS está carregado de letras alerta à actualidade e ao nível do melhor que QOTSA já nos trouxe ('To be civilized / One must tell civil lies', no tema "Feet Don't Fail Me"). Um dos mais sólidos trabalhos da banda que demonstra a maturidade de quem, ao sétimo álbum está, uma vez mais, a fazer exactamente a música que quer fazer. Da minha parte, agradeço.
Aos saudosos de SONGS FOR THE DEAF, recomenda-se o seguinte: de cada vez que quiserem muito regressar àquela sonoridade (a mim acontece-me bastante, já que adoro esse álbum), em vez de esperarem que os QOTSA voltem a fazer um trabalho parecido, experimentem esse gesto ousado, inesperado, maluco que é... ouvirem o SONGS FOR THE DEAF. VILLAINS é de outro lugar porque, como canta Josh Homme a certa altura em "Fortress", 'I know you're afraid / But you gotta move on'.

terça-feira, agosto 29, 2017

'Gone With the Wind,' deemed 'insensitive,' has been pulled from a Memphis theater

Não, peeps, claro que não há censura motivada pelas sensibilidadezinhas exacerbadas, é um exagero dizer isso, pois claro que é.

Às tantas vai-se a ver e em 1977 já havia princesas que fugiam do estereótipo donzela indefesa. Há é quem ande desatento.

Ontem ouvi a expressão "Não queremos um mundo azul e cor-de-rosa, queremos um mundo arco-íris". E perguntei: então e onde é que fica a malta do black metal?

A apreciação mais objectiva e lúcida desta polémica à volta dos blocos de actividades foi a do meu vizinho Barbaças: "Quero cá saber dos livros dos putos, detesto crianças, só estão bem a estragar. Cor-de-rosa ou azul, vão acabar por escangalhar aquela bodega toda."

Já alguém se lembrou de perguntar às crianças, meninos e meninas, se faz sentido um livro só com robots atómicos e outro só com princesas encantadas? Quando eu era pequenote, não ia gostar de ver princesas encantadas nos meus robots atómicos. Mas isso era eu. Longe de mim querer impôr o que acho à criançada. Daí ter esta ideia peregrina de que se calhar era bom perguntar às crianças. Claro que haverá quem diga que as crianças ainda não estão em idade de fazer essas escolhas de forma consciente; que estão dependentes do meio familiar, social, etc. Mas se estão em idade de determinar identidade de género, se calhar é lícito dizer que também estão em idade de escolher entre robots atómicos e princesas encantadas. Às tantas, ainda se pode ter a surpresa absoluta de encontrar meninas que gostariam de ser princesas encantadas, ou rainhas calculistas tipo Cersei, e meninos que gostariam de ser robots atómicos, ou anões-guerreiros-estrategas tipo Tyrion. Ou vice-versa. Gostava mesmo de saber a opinião da criançada que é, afinal, a parte mais interessada nisto tudo. Alguém se lembrou de perguntar-lhes?

segunda-feira, agosto 28, 2017

#JackTHEKINGKirby100anos

#JackTHEKINGKirby100anos

Convém não esquecer que a discriminação tem uma mão esquerda e uma mão direita. E tem sempre um "O" de otário na testa.
Já a censura, tem muitos rostos e tentáculos.

Esse gigante que é Chico Buarque, agora chamado de machista pelos supostos progressistas da forquilha e da fogueira, lançou um novo álbum. Mais um verdadeiro manifesto contra o preconceito que vai cair no saco roto daqueles que só ouvem o que o seu preconceito os deixa ouvir. "A culpa deve ser do sol que bate na moleira".

A leveza - ou, pior ainda, o sentido de justiça - com que tantos encaram esta recomendação da retirada de livros de circulação (ainda para mais assente em falsidades) é arrepiante. Se entendem que a preocupação existe por se tratarem de blocos de actividades para crianças, passem os olhos pelos vossos murais, escutem o que se vai dizendo: cada vez mais há quem defenda com unhas e dentes a censura (não há outro nome) até de obras de ficção, em nome de critérios de suposta igualdade, justiça, e outras palavras que, infeliz e perigosamente, vão perdendo força de cada vez que alguém aponta o dedo, por exemplo, a Chico Buarque e o acusa de machismo. Existe uma enorme fatia de desnorteados que resolveram iniciar caças às bruxas, contraproducentes no sentido em que tiram o foco do que verdadeiramente interessa, e esvaziam - pela falta de noção revelada - o ânimo indispensável para o combate às verdadeiras ameaças à igualdade de género. Estamos na era de gente supostamente progressista com a altivez moral de um verdadeiro arcebispo medieval e as forquilhas famintas dos supersticiosos desse mesmo período.

JACK KIRBY: STORY TELLER - documentário

"Jack Kirby doesn't have a place in comic book history, he kind of is comic book history."
- Mark Evanier

#JackTHEKINGKirby100anos

#JackTHEKINGKirby100anos

#JackTHEKINGKirby100anos

Mete mais alto #560

#JackTHEKINGKirby100anos

Jack THE KING Kirby faria hoje 100 anos
Fantastic Four Vol. 1 #4 (Maio, 1962)
c/Stan Lee (texto), Sol Brodsky (tinta), Stan Goldberg (cor) e Artie Simek (letras)

Portanto, a presidente da CIG admite: "nós recomendámos tendo em conta a polémica que estava nas redes sociais". Um jornal publica uma notícia falsa e alarmista, a histeria do costume alastra nas redes; e quem mais devia ter uma postura séria e ponderada nisto tudo, faz o quê? Perde credibilidade que tanta falta lhe faz e fará para tratar de verdadeiras questões de desigualdade de género, não de palhaçadas como esta. A palavra "contraproducente" existe por causa de acções inexplicáveis desta natureza.
Vale a pena ler este texto do Bruno Vieira Amaral sobre o assunto que devia ser um não-assunto; só que a malta anda muita "acesa". Mais grave ainda - quem não anda "aceso", anda a dormir.

domingo, agosto 27, 2017

Cebola Mol no Porto, Teatro Sá da Bandeira? Duvido muito da veracidade disto.

Tobe Hooper
1943 - 2017

A Favola da Medusa - Fecharam a Lisnave

Novo tema d'A Favola da Medusa, com video de A.M.J. Crawford: a nossa contribuição para a serenidade de um domingo preguiçoso, como se quer.

Video by Alejandro Miguel Justino Crawford
A.M.J. Crawford is a poet, artist and VJ who has conceived videos and worked live with rock bands such as MGMT, Tame Impala, Childish Gambino and Edward Shape & The Magnetic Zeros.
This is his first video for A Favola da Medusa.
A Favola da Medusa:
George Haslam, Mariana Abrunheiro, Miguel Martins, Filipe Homem Fonseca

Arthur Adams, 2017

O Ricardo Araújo Pereira a dizer, no Governo Sombra, tudo o que tem de ser dito acerca da "recomendação" despropositada, motivada por uma notícia falsa, histérica e alarmista, para que os blocos de actividades da Porto Editora fossem retirados do mercado. Está aqui tudo, a partir dos 16m10s; uma exposição longa mas que vale muito a pena.
Vejam aqui.

sábado, agosto 26, 2017

Aug26 2017 #WomensEqualityDay
Superman #57 (1949)

Combate do século? Isso é de cada vez que enfrento um prato de cozido à portuguesa.


#MayweatherMcGregorSimSenhoresMasUmaPratadaDeCozidoÉUmaPratadaDeCozido

Isto é exactamente muito do que se ouve dizer a propósito do combate Mayweather/McGregor, dois indivíduos com os quais, vai-se a ver, toda a gente andou ao colo desde o dia em que nasceram. "Davas-me por aqui pelos joelhos, Mayzinho, alembras-te? Agora 'tás aí um rapagão. Cumprimentos ao paizinho."

🎶 One, two, 1986 is coming for you... 🎶


#1986ASérie

Os grandes inspiradores de um projecto que eu e o Nuno Duarte andamos há uma catrefada de anos para concretizar - nós e mais outros digníssimos comparsas que não podemos dizer quem são porque isso seria desvendar a verdadeira natureza da coisa, e ainda é cedo para falar em concreto. Cedo, apesar de ser um projecto ao qual, de forma intermitente, nos vamos entregando ao longo de quase meio milénio, sucessão de séculos durante os quais os nossos cúmplices não têm parado, que isto joga-se em muitas frentes.


Pode ser que avanços como o destes últimos dias, com a escrita de mais elementos essenciais ao processo, tragam em breve novidades. Que o espírito do Mestre Chuck Jones paire sobre nós.

#1986ASérie























Supergirl #15
Sep2017
Pencils by Robson Rocha
Inks by Daniel Henriques
Colors by Michael Atiyeh























Esgotado há décadas, sem reedições, disponível em pdf aqui.

Da objectividade.

Radio ga ga


#1986ASérie

"Great Scott!"


#1986ASérie

quinta-feira, agosto 24, 2017

Se mudar o meu nome do meio, sou considerado transgender?

‪Receio que o meu nome não respeite a igualdade de género.‬

quarta-feira, agosto 23, 2017

‪Manuais escolares não sei mas quando estudava dependi sempre muito dos apontamentos das minhas colegas.
‬#aigualdadedegéneroémuitoisto‬

Igualdade é muito isto.

'The League of Gentlemen' is officially coming back to the BBC!

Sergio Zaniboni
1937 - 2017

segunda-feira, agosto 21, 2017

Quero aqui deixar uma palavra de solidariedade a todas as mulheres que sofrem por causa das barbaridades escritas pelas "Capazes". Coragem.

Malta que acusa o Ney Matogrosso de homofobia por ter dito "que gay o caralho, eu sou um ser humano": experimentem deixar de pensar com os pés.

sábado, agosto 19, 2017

Facto: os factos não se compadecem com o que sentes.

O problema, nem sempre, é o poeta; muito menos a poesia. O decifrar, esse, é por vezes complicado, e tomar o dito pelo literal é muito menos trabalhoso. É mais fácil decorar, citar, exibir linhas e usá-las como justificação, fazer delas estandarte do legítimo. Porque é muito mais cómodo agir e papaguear pelo que se sente, como se isso substituisse o pensar. O conhecimento custa, e por isso é tão fácil encontrar quem se refugie no sentir. Quando a conversa é objectiva, os sentimentos - que são, tantas vezes, contraditórios - interessam zero. Os factos nunca deixam de ser o que são porque alguém sente com muita força. Lidem.

quarta-feira, agosto 16, 2017

‪Há muito que a converseta acerca dos supostos "limites do humor" ultrapassou os limites da minha paciência.‬

sábado, agosto 12, 2017

About Charlottesville

Do momento da escrita, passando pelas gravações e, creio, até ao produto final - esta série está a ser uma viagem ao passado: olho para esta imagem do Sérgio (Miguel Partidário) e é como se me estivesse a ver a mim próprio, no meu quarto, quando tinha aquela idade.
#1986asérie

Já corri, fiz alongamentos, fui ao ginásio trabalhar glúteos, cardio, peitorais, abdominais, bícepes e trícepes, papei comidinha vegan, paparoca sem glúten, meditei, realinhei os chakras, fiz-me uno com a Mãe Terra e saudei o Universo. Agora à noite vou mamar vodka com red bull e emborcar químicos. Amanhã volto ao ginásio e, dependendo da ressaca, ainda afino os chakrazinhos com um derivado do guronsan mas homeopata.
#omeucorpoéomeutemplo #sócomooqueanaturezaoferece #nãocomocomidaprocessada #processadassóasdrogas #acarnetemquímicos #acocaécemporcentovegan #seeunãogostardemimquemgostará #fazdeumladodesfazdooutro #étodaumaescola #omeuchakradatestaestácomumagrandemoca #bomdiauniverso #boanoitedealer #drogadosaudável

Sushi com peixe é tããão 2016.


#ilovesushi #livingthelife #soubuéespiritual #dietaveganporqueosgafanhotossãorésvésvegetais #oamorvencetudo #senãopublicarfotosdoquecomonãoconsigofazeradigestão #lesmassemglúten #deusnocomando #ohpááááá

O Nuno Markl a tentar perceber o dress code de um concerto de black metal.