domingo, junho 11, 2017

Revisitando os teoremas da incompletude de Gödel; constatando uma vez mais que a matemática é a mais sintética das formas de literatura.

Sem comentários: