terça-feira, janeiro 10, 2017

Acontece sempre que morre uma figura pública: aqueles que, sob o manto da "homenagem", se promovem; o foco incide em tudo menos no verdadeiro luto, o que querem é apregoar feitos e ditos próprios. E os mortos - que não podem desmentir nem corroborar tudo o que nas "homenagens" é dito e escrito pelos que fazem "a homenagem" - vão para debaixo da terra e, ainda assim, estão e estarão sempre a uma altura inalcançável para os tristes da auto-promoção feita à custa da morte.

Sem comentários: