segunda-feira, dezembro 26, 2016

A indústria dos tributos

Enquanto a maior parte das pessoas se lamenta por 2016 nos ter levado tantas e tão celebradas figuras do meio artístico (e o ano ainda não acabou), há todo um grupo de (uns mais bem-intencionados do que outros) radialistas, músicos e promotores de noites temáticas em bares e discotecas que tiveram um ano gordo de homenagens e celebrações de carreiras e afectos. Por isso, antes de dizermos que 2016 foi o pior ano de sempre, lembremo-nos de que, para alguns, houve fartura.

Sem comentários: