domingo, dezembro 04, 2016

Alguém no jornal Expreso teve a ideia de editar Alice no País das Maravilhas de Lewis Carroll com ilustrações de João M. P. Lemos e anotações de Rui Reininho, uma excelente iniciativa até à parte das anotações de Rui Reininho. As anotações são desajustadas, intrusivas, e o facto de aparecerem na forma de notas feitas à margem do texto só ajuda a aumentar a vontade de pegar numa borracha e apagá-las, feito que, por mais que se tente, resulta em insucesso. Rui Reininho é Rui Reininho, e gosta-se dele sendo Rui Reininho; pediram-lhe as anotações e ele fez; até aí, tudo bem. Quem teve a ideia de pedir-lhas é que mais valia estar quieto, pois assim se deu cabo de uma edição que, não fossem as ditas, seria irrepreensível.

Sem comentários: