segunda-feira, outubro 10, 2016

Como cliente, cada vez que entro num táxi, não sei se estou a ser conduzido por alguém civilizado ou por um dos bárbaros que foram hoje, mais uma vez, protagonistas das tristes e graves figuras de vandalismo e agressão. Por uma questão de sobrevivência da própria classe, e para lá da legalização ou não das plataformas digitais de transporte, urge que as entidades do sector tomem medidas para responsabilizar os causadores destes episódios lastimáveis e impedi-los de lidar com o público, pois claramente não oferecem garantias de segurança. "Ah e tal estão a revoltar-se contra o capitalismo selvagem". "Capitalismo selvagem?" O "capitalismo selvagem" também tem as costas muito largas. Sabem o que é selvagem? É rebentar carros ao murro e ao pontapé.

Sem comentários: