terça-feira, agosto 02, 2016

Há passagens do "Há sempre tempo para mais nada" que não me largam, a actualidade tem conspirado em prol desta permanência.

Sem comentários: