domingo, fevereiro 22, 2015

Restaurante, ontem à noite, numa zona de Lisboa cada vez mais visitada e ocupada por turistas, um empregado, logo depois de responder torto a um cliente português ("é da casa, vem cá todas as semanas, come e cala"), desdobra-se em cuidados subservientes, corpo marreco de maneira a ficar, de pé, ainda mais baixo do que os clientes alemães aos quais só falta levar a comidinha à boca, à cata de uma gorjetinha bojuda do herr e da fraulein, e fico a pensar se não teremos o governo que merecemos.

Sem comentários: