quarta-feira, outubro 15, 2014

Eu percebo a metáfora do João César das Neves. Comparar divórcio e amputação faz sentido, quando o cônjuge é a própria mão. Fap, fap, fap.

Sem comentários: