segunda-feira, janeiro 13, 2014

Por dentro, Platini e Blatter choraram mais que o Cristiano.

Sem comentários: