quarta-feira, julho 24, 2013

Se Cavaco Silva vir isto, vai chorar, de certeza.

O problema de viver só para o presente é que nem se dá conta de que nos estão a fazer a folha ao amanhã.

Bebi um café mas pedi um copo de água da torneira, em vez de comprar uma garrafa. Sou claramente culpado da crise.

Outra Coisa de hoje, com o primeiro-ministro Paulo Portas. Ou vice. Isso.

E agora vou passar 24 horas a ver isto em loop, dado que é a coisa mais hilariante do universo de todo o sempre no que respeita ao dia de hoje.

A malta do BPN, no fundo, é como aquelas boysband que se separaram há uns anos, mas que se juntam agora para uma tour de comeback.

wow

Vicious-prime-minister

Daqui a pouco, 8h25, Antena 3, Outra Coisa com Paulo Portas.

terça-feira, julho 23, 2013

segunda-feira, julho 22, 2013

R.I.P. Dennis Farina

O que eu gostava (gosto) desta série. Em grande parte, por causa da interpretação de Dennis Farina.

Amanhã, 8h25 nas Manhãs da3

Outra Coisa sobre o bebé real e a sua ascendência.

Dizem que o bebé dos príncipes William e Kate é descendente de Drácula. A malta do Twilight anda a levar o marketing longe demais.

Eu sou do tempo em que a publicidade não era tão irritante que nos afastava das marcas.

Outra Coisa de hoje

Cagarro Silva explica o comunicado ao país.

Da mesma maneira que hoje se estuda a Peste Negra, um dia alguém irá analisar devidamente os efeitos do "On Top Of The World" nos anúncios da Vodacoiso.

8h25, Antena 3, Outra Coisa com Cagarro Silva - perdão, Cavaco Silva.


domingo, julho 21, 2013

Anteontem revi Groundhog Day.

Continua soberbo. Mais ainda, talvez. Pôs-me a pensar: se pudesse escolher um só dia para viver e reviver, vezes sem conta, escolheria um muito bom, ou um muito mau, para que pudesse emendá-lo? Viver várias vezes um dia bom degeneraria em aborrecimento? Reviver um dia mau, revelar-se-ia frustrante, se chegássemos à conclusão de que, por mais que fizéssemos, nunca poderíamos fazer dele um dia bom? Nem sequer um dia ligeiramente melhor? Questões que esta maravilha de 1993 levanta. Não cheguei a nenhuma conclusão.
No entanto, se me perguntarem que dia deveriam os responsáveis pelo título em português repetir, respondo sem hesitar: o dia em que se lembraram de O Feitiço do Tempo. Repetiam até acertar. É que não está com nada.
 

Bem vistas as coisas, Paulo Portas lembra o Detritus.

Estou a limpar a caixa de areia do meu gato. Ainda assim, é melhor programa para um domingo à noite do que a SIC ou a TVI.

Isto sim, teria sido um bonito comunicado ao país. Pelo menos, faria sentido.

E agora, assuntos sérios:

George R. R. Martin Smashes Guitar of Musicians Who Told Him to ‘Write Like the Wind’

Este zapping de reacções ao discurso cagárrico tem qualquer coisa de Oliver Stone, mas em mau.

Vou parar de inalar fumos de escape; pareceu-me ouvir Nuno Melo dizer que Portugal tem uma maioria coesa. Deliro.

Quando damos por nós a concordar com Sócrates, é porque estamos mesmo na merda. Tragam o vinho, vou enfrascar-me.

Cagarro Silva falou ao país.

Nem as cagarras perceberam o que acabou de acontecer.

sábado, julho 20, 2013

O fim da Livraria Sá da Costa

Ainda estou a processar a noite de lançamento do meu livro. Não sei como agradecer a todos os que vieram; fiquei sem palavras e hoje ainda faltam. Mas, para já, tenho de referir a triste ironia: coincidente com a edição do meu primeiro romance, dá-se o fecho de uma das livrarias mais emblemáticas de Lisboa. A importância da centenária Livraria Sá da Costa, para quem não está a par, foi devidamente assinalada pelo David Soares no seu blog. É com enorme tristeza que vemos este espaço nobre cerrar portas; um fecho que é símbolo, também, do tanto que nos vai sendo tirado, do outro tanto que nos tentam impingir - disto, também, fala o David Soares nos seus Cadernos de Daath. Permito-me citá-lo, quando diz: "Há coisas para as quais não tenho estômago - e a morte da cultura é uma delas." Hoje, pelas 22h, na Livraria Sá da Costa, será lançado o título Manifesto Contra o Vergonhoso Encerramento das Livrarias da Cidade de Lisboa no Centenário da Livraria Sá da Costa. Tomo, uma última vez, emprestadas as palavras do David, quando diz para aparecerem, para se indignarem e, sobretudo, para comprarem um livro.

sexta-feira, julho 19, 2013

As cagarras que formem governo.

quarta-feira, julho 17, 2013

Quero lá saber da crise política. O que eu sei é que Julio Iglésias tocou hoje em Lisboa e eu não estava lá. É penoso.

Classe. Bom gosto. Essas cenas.

terça-feira, julho 16, 2013

Para quem não ouviu hoje de manhã, ou quer voltar a ouvir: Cavaco Silva na Outra Coisa.

segunda-feira, julho 15, 2013

Mete mais alto #226

Ravi Shankar no Monterey Pop Festival em 1967

Mete mais alto #225

Ainda um dos melhores. "Pure Morning", Placebo. Video de Nick Gordon, 1998.

domingo, julho 14, 2013

quinta-feira, julho 11, 2013

Ei-lo.

A emoção de ter um exemplar impresso na mão, encadernado, pronto a ser lido. É a primeira vez que tenho esta sensação, segurar um romance escrito por mim, é tudo novo. Cada exemplar torna-se mais pesado depois de lido, as palavras ganham peso com a leitura, acho que é sempre assim. A um livro faltam-lhe sempre os leitores; faltam vocês para que esteja completo. O lançamento é dia 18 na Divina Comédia, Rua da Conceição da Glória, n.º 75, Lisboa, e vocês estão todos convidados.
Muito me honrarão os meus queridos amigos Rui Cardoso Martins, que apresentará o livro, a Maria Rueff e o Miguel Martins, que irão ler passagens, a Ana Isabel Dias, que irá tocar para nós, e o Jorge Coelho, que irá expôr alguns dos seus originais.
Só ficam a faltar vocês. Apareçam!

Reacção de um teenager ao comunicado de ontem de Cavaco Silva:

"Ya mêmo tipo à patrón, bueda people ao mosh, puto, tipo alta escáfia, tipo, tarem lá tds a dar-lhe assim mêmo népia, ya? Saaaabes."

São Bento Fest

A gravação das palavras de Assunção Esteves, "Façam favor de sair!", numa sistema de som de alta fidelidade, a bombar no máximo em frente à Assembleia. Faça-se disto um remix com batida de dança e ainda vamos ter mais um festival de Verão. Era ou não era? Eu podia ter sido um Álvaro Covões.

Está quase.

Dia 18 deste mês será apresentado o meu romance, Se não podes juntar-te a eles, vence-os, na Divina Comédia. Mais novidades em breve. Para já, deixo-vos com um excerto.

"(...) depois vão estar cheios de opiniões para dar. Por não saberem o que pensar, vão encher-se de palavras, não vão ter tempo de ouvir as dos outros. Assim, quando acontecer, eles vão lembrar-se, vão relacionar a carta com o sucedido. Nem se vão dar ao trabalho de pensar, vão só especular. Arquivos serão virados do avesso para encontrá-la, na gula de terem nas mãos um exclusivo. Cairão todos no mesmo, os jornais vão todos publicar estas palavras, não há telejornal que não as divulgue, os comentadores vão andar de peito inchado e boca cheia, eu sabia que isto ia acontecer, eu sabia. Não sabiam nada, não sabem nada. Os interesses instalados e os que se querem instalar encarregar-se-ão de interpretar a mensagem de forma a que lhes seja útil, mas falarão dela, não terão mais nada a que se agarrar. Falarão da carta e do seu gesto. Os nomes dos assassinos são sempre mais lembrados do que os das vítimas. Para começar, há mais vítimas do que assassinos, por incrível que pareça, e a cabeça não dá para tudo, nem os jornais podem gastar tinta com tantos nomes, foi para isso que se inventaram as estatisticas. Nada contra a sua formação, jovem, mas acredite no que lhe digo. Eu sei como é que estes assuntos decorrem."

quarta-feira, julho 10, 2013

Os portugueses são todos Stark.

Continuando a analogia com Game of Thrones, Paulo Portas acabou tipo Lord Varys.

Menos meio metro, e Cavaco era Tyrion Lannister.

terça-feira, julho 09, 2013

todo o movimento

todo o movimento se torna gueto
quando os passos ultrapassam o trajecto
e as paragens são coisa-objecto
onde cada um esconde cantis
dentro do bucho, água é um luxo.
palavra de honra, digna de bruxo.
semântica reactiva, negativa.
perna de sapo, olho de morcego
façamos uma poção digna
de ressuscitar um qualquer
melhor do que nós, isso é que era tabaco.

Só não vê quem não quer.

Maria Luís Albuquerque é um clone de Angela Merkel. Confiram aqui.

sexta-feira, julho 05, 2013

Obrigado

Ontem a noite de espectáculo d'Os Inocentes no Famous Humour Fest foi mágica. Quem lá esteve sabe do que eu estou a falar. Obrigado a todos os que esgotaram a sala e fizeram a festa connosco. Siga o Festival!

Se estivesse a temperatura de hoje no dia em que cuspiram a Vitor Gaspar, o cuspo tinha-se evaporado em pleno ar e isto era tudo escusado.

quarta-feira, julho 03, 2013

A nível de novelas, preferi a Gabriela. A Juliana Paes é mais telegénica que Portas.

O triângulo Passos / Portas / Seguro é o novo triângulo das Bermudas. Um país inteiro pode desaparecer sem deixar rasto.

Para quem não ouviu, ou quer voltar a ouvir

Outra Coisa de hoje de manhã: Passos Coelho e Paulo Portas abrem o coração, aqui.

Parece que Paulo Portas vai recuar na decisão de abandonar o governo. Se assim for, voltarei a acreditar no Amor.

Madraçagem, garantam os vossos lugares para amanhã, vai ser um cocktail de cenas.























Bilhetes aqui

Não dá, tem uma reunião com a Nossa Senhora, e a Nossa Senhora estica-se sempre muito.

Afinal, Cavaco não vai ouvir os partidos na quinta-feira

Tudo isto por causa de cuspo. Agora imaginem se fosse um golden shower.

Vai ser muita emoção

Banda sonora: "Ne me quittes pas" (PPC) e ‎"I want to break free" (PP).
Amanhã, 8h25, Outra Coisa na Antena 3.

Libertem Paulo Portas

Dedicada a Paulo Portas, que quer libertar-se deste governo e não consegue.

terça-feira, julho 02, 2013

Paulo Portas e António José Seguro é o que de mais perto temos de Selena Gomez e Justin Bieber.

António José Seguro

arrisca-se a ser usado como exemplo da frase "tem cuidado com o que desejas, pode ser que venhas a obtê-lo".

Cavaco Silva está em reunião com a Nossa Senhora de Fátima e eu não vejo os noticiários a falarem disso.

Às 20 horas cai o governo ou cai o país?

É que eu preciso de saber o que levo vestido.

O dia de hoje foi escrito por George R.R. Martin.

Mete mais alto #224

GLENN MILLER

Paulo Portas é o Petyr Baelish do governo português.

CDS em silêncio sobre escolha de Passos para as Finanças

"O caos não é um fosso. O caos é uma escada."

No worries

Barroso espera «clareza» dos EUA sobre alegadas escutas à UE. Se fosse a ele, não me preocupava: de certeza que as gravações estão com um som porreiro.

Estou aqui a olhar para os classificados do DN, e ocorre-me a dúvida:

swap não tem nada a ver com swing, pois não?

É justo que se diga:

Com a sua prestação, Gaspar conquistou um lugar no Panteão, junto a Vader, Luthor, Sauron, Voldemort, e Joffrey Baratheon.

Gaspar foi-se e o tempo piorou.

É a maldição do Borda d'Água.

Como é que...

...Bruno de Carvalho consegue dizer, no fim do video, que o Jefferson está fechado? A mim, dá-me ideia que está a vazar.

SMS, senhor presidente. Que o roaming custa horrores.

Obama: "Se eu quiser saber o que a chanceler Merkel pensa, telefono-lhe"

Está na altura de ver isto.























(deixo aqui o trailer)

segunda-feira, julho 01, 2013

E aí está...

...o Carlos Gonçalves a concretizar a minha ideia do que poderia ser o primeiro filme dedicado à nova ministra. Obrigado, Carlos, Ninja do Photoshop!























(click na imagem para aumentar)

Understatement da década:

Frasquilho - "Gaspar não teve um mandato isento de erros."
Sim, e eu, com implantes, era a Angelina Jolie.

Mete mais alto #223

Pixies voltaram. Sem a Kim, mas voltaram. Belo tema, belo video.

Reacção de um teenager à demissão do ministro das Finanças:

Gaspex, kumé, boy, agora já não bules, alinhas aí nos copos co pessoal hj à noite? Saaaaaabes! N pagas nada? LOL tá-se bem, patrón! hasta

Animação

Tanta animação nas redes sociais por causa da demissão de Gaspar. isto é divertido. Dá vontade de demitir um ministro todos os dias.

Tirem a letra "M" do título, e podemos ter aqui o primeiro filme sobre a nossa nova ministra.

E agora, uma coisa que não tem nada a ver, mas que se impõe: o Blogger tornou obrigatório o uso de título aqui nos posts; por isso, mesmo que não tenha título nenhum para pôr, sou forçado a colocar um, ou não consigo publicar de todo. Nada. Nispas. Nadica. E isso é útíl? Serve, de facto, algum propósito? Nhé. Eu diria que é apenas

estúpido.

Comecei a ler...

...a carta de demissão que Vítor Gaspar escreveu a Passos, mas não consegui passar do "Excelência".

Finanças

Maria Luís Albuquerque?
Do que isto precisava era de um Vitor Gaspar em cada esquina.

Cá para mim, foi uma aposta que eles fizeram.

Advogado de Paco Bandeira condenado por violência doméstica