quinta-feira, março 31, 2011

Esta coisa do acordo ortográfico tirar letras às palavras:

estratégia para poupar tinta e pixeis em tempo de crise?

(o Tribunal de Almada devia ter aderido ao acordo)

Direto

Na TV um directo sem c parece mais curto.

quarta-feira, março 30, 2011

Fogo Posto, a chamada reprise

FOGO POSTO, a série que realizei em 2008 com o José de Pina, e interpretei e escrevi junto com ele mais o Rui Sinel de Cordes, o Salvador Martinha, o Alexandre Romão e o Zé Beirão, está a repetir na SIC Radical. Foi há quase 3 anos e parece que foi há exactamente 3.

Hoje em Serpa

Estreia hoje, no Cineteatro Municipal de Serpa, a encenação do Clube de Teatro (En)Cena da minha peça DENTRO DE MIM FORA DAQUI, inserida no Projecto Panos da Culturgest. Em breve deixarei aqui alguma notas acerca desta peça e como foi preparada, e divulgarei as datas das encenações de outros grupos de teatro um pouco por todo o país.

Trailer

Não estávamos a concurso, porque demorámos 49 horas e não 48, mas ainda assim podíamos receber o prémio do público. E recebemos! Vejam o trailer, mas não o façam aqui, nesta janela minorca; vejam-no YouTube, em full screen, escolham a resolução 1080p, com som bem alto nas colunas ou headphones.

terça-feira, março 29, 2011


Hoje no Cinema São Jorge, às 21h00, AVALIAÇÃO, a curta-metragem que fizemos para o 48 Hour Film Project. Apareçam. Mais tarde escreverei aqui um post sobre a experiência.

domingo, março 27, 2011

Agan Harahap


mais aqui

Long Distance Hotel Revisited


Teatro Maria Matos, 21h30
Hoje, último dia
mais info aqui

Hoje é Dia Mundial do Teatro

Godinho Lopes: "Servir o Sporting traz sacrifícios". Ele que tente abandonar o estádio e já vai ver o que é um sacrifício.

Não percebo o porquê de tanta coisa à volta do Bruno de Carvalho ter perdido. A verdade é que a partir do momento em que o Sporting fica sem o Futre, perdemos todos.

Capas de realidades alternativas #1

Eleições Sporting

Godinho Lopes ganhou na recontagem. O ambiente em Alvalade mudou tipo Praça Tahrir depois do discurso de Mubarak. Só que amanhã ele não baza.

sexta-feira, março 25, 2011

Silêncio que se vai fazer slam!

O vencedor da Poetry Slam Night de ontem foi Mick Mengucci! Obrigado a todos os slammers, júri e público, cada vez me dá mais gozo ser host destas noites!

quinta-feira, março 24, 2011

A Merkel está revoltada,

os meninos foram maus para o Zezeinz Socrratiche, coitadinho...!

Antecipando-me #3

O país está perdido, isto no tempo do Sócrates é que era bom.

O lugar dos poemas não é dentro da gaveta, a não que estejam a forrá-la.

quarta-feira, março 23, 2011

"Temos orgulho no que fizemos nos últimos anos". Foi por outras do calibre desta que Assis comeu das boas em Felgueiras.

Antecipando-me #2

Abaixo Pedro Passos Coelho, fora com o PSD!

Há quanto tempo é que um governo português não cumpre uma segunda legislatura até ao fim?

Apoiante berloquista que adormeceu com a pedra na véspera da moção de censura e acordou hoje pensa que a demissão do governo teve a ver com o BE.

"O debate de hoje não teve a ver comigo, não teve a ver como governo, teve a ver com o país". Então porque bazasteis do Parlamento 15 minutos depois de ter começado, hein?

A expressão "sacudir a água do capote" ganhou novos contornos depois do discurso de demissão de Sócrates.

Estatuto Boss-1, Democracia-0

Primeiro-ministro e Ministro das Finanças have left the building e deixam oposição a falar para o ar.

Antecipando-me.

Foi dar um basta no telefonema entre Sócrates e Merkel.

Teixeira dos Santos abandona hemiciclo quando Manuela Ferreira Leite inicia discurso.

Carne para canhão

Teixeira diz que é o rosto das medidas de austeridade. A julgar pela fuga de Sócrates, não é só o rosto, é o lombo todo.

A Voz.

Heloísa Apolónia. A Júlia Pinheiro do hemiciclo.

Teixeira dos Santos elogia a gravata de Bernardino Soares.

Apreciar roupa foi uma coisa que aprendeu com Sócrates.
O que teria Teixeira a dizer sobre os meus boxers?

Está a falar Bernardino Soares.

Vou vestir os boxers que comprei na Coreia do Norte.

O que eu não percebo é como é que alguém se pode preocupar com o PEC quando o Cristiano Ronaldo está lesionado.

A minha esperança é que a malta do FMI esteja a ver o SpongeBob no Nickelodeon.

Saiu porque teve de atender uma chamada de Angela Merkel

Sócrates abandona hemiciclo quinze minutos depois do debate que poderá levar à queda do governo

Ainda sobre a discussão do PEC

O nível do debate político está ao nível de uma "Querida Júlia". Só falta a porca Concha. Ai não, espera, está ali.

Ideia para programa de TV

Selar o Parlamento com os deputados lá dentro e fazer daquilo um reality show. Quando se acabar a comida e começarem a olhar para os lombos uns dos outros, aposto que vai bater recordes de audiência.

Agora na discussão do PEC

Ouço o Teixeira dos Santos a falar e só me lembro do discurso de Al Pacino n'"O Advogado do Diabo".

R.I.P. Artur Agostinho

Morreu Artur Agostinho. A juntar-se ao coro de genuínas vozes que o choram como amigo, será que também teremos, como é costume nestas tristes passagens de figuras públicas, gente a pôr-se em bicos dos pés, dizendo que o conheceram ou trabalharam com ele, só para acrescento curricular? É que costuma acontecer.

R.I.P. Elizabeth Taylor

Morreu um ícone cinematográfico absoluto e uma das poucas pessoas a acreditar que o Michael Jackson era inocente. Vai ser recordada com saudade, e não apenas pelos seus 198798 ex-maridos.


quarta-feira, março 16, 2011

Belo e doloroso

Finalmente assisti a 127 HORAS e confirmo: Danny Boyle é um dos meus realizadores favoritos. Conseguir manter a dinâmica num filme que gira quase que inteiramente à volta de um só personagem encurralado é obra. O mérito também é de James Franco, belo desempenho. Mesmo nas cenas em que está moribundo parece mais vivaço do que nas imagens que vi dele a apresentar os óscares. Estar em palco no Kodak Theatre pareceu custar mais a Franco do que custou a Aaron Ralston real cortar o braço. O protagonista do filme enfrentou uma dura prova de sobrevivência, só comparável à provação dos que assistiram por inteiro à cerimónia.
Depois do megapovoado SLUMDOG MILLIONAIRE, é como se Boyle tivesse voltado costas ao bulício do quotidiano, à semelhança do protagonista, e entrado numa viagem pela desolação, bela e aterradora, sinónimo de solidão e descoberta interior. Ainda bem que nos levou com ele. De certeza que o próprio Aaron levantaria o polegar direito em sinal de aprovação, não fosse aquele problema.
Uma nota afinal acerca de james Franco: por melhor que esteja no filme, Wile. E. Coyote será sempre Wile E. Coyote.

sexta-feira, março 11, 2011

Dias de desperdício

Ontem, o BE desperdiçou uma moção de censura. Na 4.a feira, Sócrates desperdiçou uma chance de se demitir depois do discurso de Cavaco.

quinta-feira, março 10, 2011

Tiro no pé

Esta moção de censura do Bloco de Esquerda é, na verdade, uma moção de auto-censura. Uma moção que censura a si própria, e ao partido que a apresenta. O que conseguiram foi estender uma espécie de passadeira vermelha onde José Sócrates pode passear, dolcismicagabannisticamente, um chorrilho de lamúrias e vitimização.

Resta ao BE pegar na moção, enrolá-la e fumá-la. Pode ser que lhes bata, já que não bateu a mais ninguém.

quarta-feira, março 09, 2011

Mete mais alto #131


Os Pearl Brothers de Kenzo Saeki - "Season of Pleasure".

terça-feira, março 08, 2011

Do Fantas

Os dois documentários de Bun Nakata, servidos em sessão dupla, foram para mim dos momentos mais altos do Fantasporto deste ano. "The King of Subculture" e "The Queen of Shopholic" focam dois dos personagens mais marcantes do Japão contemporâneo (e olhem que há muito por onde escolher): Kenzo Saeki e Usagi Nakamura. O estilo 'caseirinho' que Bun Nakata dá aos seus documentários ajuda em muito à proximidade que se sente dos documentados. Vão passando pela minha página do FB para um balanço mais completo do Fantasporto 2011.

segunda-feira, março 07, 2011


Foto exclusiva da visita de José Sócrates a Berlim

sexta-feira, março 04, 2011


Lembrei-me desta imagem e photoshopei-a em três tempos. Não é um cravo, é uma caderneta de recibos verdes.