terça-feira, agosto 01, 2006

O meu iMac pifou.

Agora estou a usar o portátil, onde por acaso escrevi a maior parte da série BOCAGE, e ao qual raramente volto quando estou a trabalhar em casa. Mas não tenho outro remédio, porque o meu iMac finou-se. Foi esta tarde, por volta das cinco, enquanto fazia algumas alterações na montagem do último episódio d'O HORROR iNOMINÁVEL. Durante a gravação do ficheiro, o sacrista deu em emperrar, forçou-me a deitar abaixo o sistema, e - puf!, foi a última vez que vi o meu G5 com vida. Parece ser um problema com o disco de arranque, mas só amanhã é que vou saber aquilo que realmente me interessa: conseguirei salvar toda a informação que está lá dentro? Claro que tenho backups, mas não de tudo. Faltam-me coisas importantíssimas, como a tradução para inglês da minha peça AZUL A CORES, em que estou a trabalhar faz algum tempo, o fotoon que tinha praticamente concluído para O INIMIGO PÚBLICO desta semana (estive até há meia hora a refazê-lo de raíz, e lá consegui terminá-lo a tempo), e os masters de alguns episódios do HORROR, nomeadamente este último, que é suposto ir on line amanhã. É suposto, e vai mesmo, dê por onde der - isto porque já tenho uma versão montada e alojada num servidor que, apesar de ter uns pequenos problemas de ritmo na montagem (foi enquanto gravava a versão já corrigida que se deu o aparente falecimento do iMac), pode muito bem ser disponibilizada amanhã, mantendo o ponto de honra de estrear um novo episódio na data anunciada. Depois, tenho imensos apontamentos soltos, esboços de peças, contos, ideias, montes de coisas desorganizadas, à espera que lhes pegue com mais atenção, material de que nem sequer me lembro, tudo espalhado pelos refegos de um disco rígido que, só amanhã, irei saber se tem safa. Por agora, é melhor nem pensar nisso. Dedos cruzados, os dos pés e tudo.

8 comentários:

JP disse...

Esses malditos Mac´s só nos fazem sofrer...

Ricardo disse...

afinal o que será melhor imac ou pc? talvez comparado ao dilema "quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha?"

JP disse...

Isto não é um mundo a dois... por muito que queiram reduzir a escolha há (e houve) alternativas, mas eu não entrei por aí!
Mas como deixaram os americanos decidir ficamos a discutir se é George Bush ou Newt Gingrich.

karma disse...

eia, isso é extremamente lixado. espero que consigas recuperar tudo!

bv disse...

Como é que conseguiste rebentar com a máquina?! Pêlo de Shazam?!!! A diferença entre um mac e um pc é que se fosse um pc, tudo era irrecuperável...assim, tens boas hipóteses!!!

Tino_de_Rans disse...

A velha história mac vs pc aqui não se aplica, um mac é uma máquina, o que torna especial é o sistema operativo. Mas fundamentalmente é uma máquina, com componentes iguais aos dos pcs como memórias e discos, e como máquina que é avaria-se tal como os pcs. Se há problema chato num pc é a avaria de um disco rigido. Eu já queimei 3 ao longo da vida, e enquanto os dois primeiros apenas perdi musicas, jogos e filmes, neste último já perdi todos os trabalhos feitos na universidade...
No caso de ser queimado é mais fácil a recuperação, podes sempre comprar um disco igual ao que tens e trocar a placa do novo pro velho, fiz isso uma vez e resultou. Se for mesmo fisico, um problema nas agulhas, então só numa empresa especializada, e aí os preços, upa upa, puxadote. Boa sorte com isso.

Okidoki disse...

Boa sorte! é realmente chato quando isso acontece, também já me sucedeu mas não permaneci tão impávida como transpareces. As séries perdidas é que são o pior. O trabalho do artista perdido devido a uma máquina, ao que chegámos.

sandokan disse...

É O QUE SE CHAMA UM BURACO NEGRO NO CENTRO GRAVITACIONAL DO MAC. e ASSIM RENASCE A ETERNA LUTA ENTRE O BEM E O MAL, O OVO E A GALINHA, O MAC E O PC.