sexta-feira, julho 22, 2016

A ideia é que quando se diz 'atraso' a coisa não seja literal, mas torna-se difícil quando, por exemplo, 2016 traz a) reacções a comentários de José Cid em 2010, e b) os protestos de ontem contra o pagamento de portagens na Ponte 25 de Abril durante o mês de Agosto (isenção suspensa desde 2011). Em relação às portagens, pois sim senhores, mais vale tarde que nunca, é o adágio dos que vão adiando e dos distraídos; mas a cada óbito com anos que é badalado como do dia, a cada história com barbas, resto de colecção que volta às montras sem preço de saldo ou explicação, quantas manigâncias reais e de agora nos passam debaixo do nariz sem lhe tomarmos o cheiro? Quantos lamentos frescos, viçosas preocupações, ou raivas no ponto - já para não falar nos projectos e ideias e planos - vão ficando na gaveta?, até ao dia em que nem é uma questão de já virem tarde: é que já vêm tarde demais.

quinta-feira, julho 21, 2016

"I don't repeat myself. I don't repeat myself."
- Donald Trump

Há uns anos valentes assisti a uma actuação do Grande Serip, Mestre da Micromagia, amigo do meu amigo Rui Cardoso Martins que, aliás, fez de Serip personagem do seu romance "Deixem passar o homem invisível". Na magia de Serip via-se o que tentava esconder nas mãos e nas mangas, viam-se os fios, via-se o truque, sem resguardo capaz. E nós, na assistência, a fazer de conta que estava tudo bem, que as salsichas que Serip pretendia fazer aparecer do ar não lhe escorregavam pela manga abaixo. Assim está o mundo perante o que se passa na Turquia: um mal-amanhado golpe de Estado em que se topam os fios e os truques com espelhos, um Erdogan a aproveitar-se da situação cheio de manhas na manga, a fazer uma razia de todos os possíveis e eventuais opositores que vão sendo afastados e presos como que - aí, sim - por magia; e o mundo a fazer de conta que não se passa nada de esquisito. A grande diferença: mesmo mostrando tudo o que tinha nas mangas, o Grande Serip dava um espectáculo memorável, não menos merecedor de aplausos do que se estivesse a separar as águas do Mar Vermelho. Já o que Erdogan está a fazer, sendo também memorável (até porque as repercussões disto vão ser mais que muitas), não merece palmas; merece dedos que o apontem, dizendo que o Erdogan - que quer ser Rei, Imperador Supremo, Darth-Lex-Vader-Luthor - também vai nu. O Erdogan vai nu, sem uma parrita a tapar-lhe as partes, e ninguém lhe diz "Jovem, então mas isso é assim, nem sequer uma sunga?"

Na foto: Erdogan executa o famoso truque de fazer aparecer uma lira turca de trás da orelha.

quarta-feira, julho 20, 2016

Donald Trump é oficialmente o candidato republicano à presidência dos EUA. Ainda agora começou o Verão e o winter já está coming.

terça-feira, julho 19, 2016

Todos os anos, por esta altura, o drama dos animais abandonados repete-se, e este ano não é excepção. Enquanto este tipo de comportamento irresponsável e desumano persistir, resta-nos acolher os pobres bichos e dar-lhes o amor e o conforto que merecem. Encontrei este Pikachu em Sta. Apolónia; é meigo, um bocadinho traquina, emite potentes descargas energéticas, e está à procura de dono. Quem estiver interessado num novo e fiel amigo, contacte-me.

"Eu odeio Pokémon GO porque sou adulto e maduro e-- OH MEU DEUS, A KHALEESI MONTOU O DRAGÃO DROGON E ESTÁ A DIZIMAR OS MESTRES DE MEEREEN!"

E aquele pessoal que embirra com os jogadores de Pokémon GO porque "andam atrás de seres que não existem", mas depois acredita em deus?

segunda-feira, julho 18, 2016

Só espero que os haters do Pokémon GO não tenham carta de pesados.

Os Pokémons não existem? São mais reais do que o suposto 'golpe de Estado' na Turquia, que só serviu para a limpeza Erdoganiana. O 1.º caso trata de realidade aumentada; a aceitação do 2.º, de mentalidade diminuída.

Quanto mais conheço as pessoas, mais prefiro Pokémons.

‪#‎JeSuisPokémonGO‬

O Pokémon Go também tem servido para deixar bem patente a facilidade com que a felicidade de uns desperta o ódio de outros. Cada vez que ouvir aquela conversa do "a melhor resposta que podemos dar aos terroristas é fazermos as coisas que nos dão prazer e eles desprezam", vou dar por mim a tentar perceber porque é que uma dessas coisas não pode ser um jogo de smartphone.

E aquele pessoal que diz mal de quem caça Pokémons no GO mas que depois caça DST's no Tinder?

O meu amigo Meireles garante-me que o Éderzito é um Pokémon.

A friend of mine was trying to capture a rare pokémon before realizing it was Danny DeVito.

ÚLTIMA HORA: Messi só reconsiderou o abandono da selecção depois de ser rejeitado do elenco de ‪Pokémon GO.

Ainda ninguém apanhou o pokémon Marques Mendes?

E aquele pessoal que está constantemente a criticar a "carneirada" (agora os alvos são os jogadores de Pokémon Go) e depois é adepto de futebol? Isso já não é carneirada? AH!

Acalmem-se os fachos: os Pokémons NÃO são refugiados.

sexta-feira, julho 15, 2016

A solução simplista do "vamos rebentar com os terroristas" só faria sentido se houvesse um Pokémon Go para detectar terroristas. Não há.

A ignorância é a matéria-prima do terror. Cada ignorante é adubo para o medo, a paranóia e o ódio, territórios férteis para o terror.

Aquele pessoal que nestas alturas se lembra de criticar quem coloca bandeiras nas fotos de perfil também pode bem ir para o caralhinho.

A malta que concorda com e retweeta as alarvidades do Piers Morgan é profundamente ignorante.

Vergonhosa, a exibição de imagens das vítimas de Nice por vários canais de TV. Propagam o terror que os assassinos querem espalhar. Patético. Obsceno. Nas redes sociais, já vi quem divulgasse fotos. São as vossas páginas, façam como quiserem. Preciso de limpar o feed, estou a aproveitar as dicas que me vão aparecendo.

segunda-feira, julho 11, 2016

Ontem percebi a importância da amizade. O valor de ter amigos franceses. Para poder enviar-lhes mensagens a dizer "incha, cabrão!" ❤️

Imagens que, se não me ponho a pau, me podem fazer vir a gostar mesmo de futebol (embora eu saiba que não pode ser, o mundo não está preparado para me ter como adepto de bola, seria demasiado perigoso).

Parabéns e obrigado!

As vitórias portuguesas em competições internacionais foram o contrabalanço karmico-cósmico à ida do Durão para a Goldman Sachs.

Até fiz este edit. Arte inspira arte.


(click para aumentar)

quinta-feira, julho 07, 2016

Hoje


Ah e tal e o Cristiano, e o Pepe, e o Renato, e o Quaresma, e o Fernando Santos... Sim, senhores, palmas, muitas palmas! Mas então e o Abrunhosa? Com a música de quem é que a Selecção chega à Final? Hum? Em todas as épocas de glória há nomes esquecidos. Lembremos, pois! Obrigado, Pedro Abrunhosa. És o maior. Deus te conserve para dares ainda muitas palhaças em directo. Ganda hino. Incha. Tau.


terça-feira, julho 05, 2016

segunda-feira, julho 04, 2016


in "The Epizootic", Kurt Vonnegut

Diz que o bashing está muito forte no FB, mas o lambe-escrotismo é a actividade que mais seguidores tem angariado nos últimos tempos. O lambe-escrotista é aquele que semeia likes e comentários lambe-escroto em perfis daqueles que - pensa o lambe-escrotista - poderão ajudá-lo numa qualquer ascensãozinha social, profissional, e tal. O lambe-escrotista caracteriza-se por plantar esses likes no post de alguém que defende uma ideia ou posição e, minutos mais tarde, estar também a 'laikar' e a enfeitar as caixas de comentários de posts que defendem posições antagónicas, deixando patente que não tem, de facto, um ponto de vista sobre qualquer assunto, preferindo antes lambe-escrotar à tripa-forra. O lambe-escrotismo, apesar de acontecer desde tempos imemoriais na realidade extra-web, é mais evidente nas redes sociais, pois está à vista de todos e não implica uma proximidade efectiva do lambe-escrotista ao lambe-escrotado. É simultaneamente triste e divertido de observar.


4 de Julho, 1776. Numa realidade alternativa, os Founding Fathers, depois de proclamarem independência da Grã-Bretanha, ficaram à toa e deram à soleta; e hoje em dia, os USA (que não são USA) têm uma Elizabeth como rainha e, em vez de donuts e cola, prezam o chá e os scones.


Não deixa de ser irónico que o ratolas do Farage dê à chamada soleta do UKIP no Independence Day.


domingo, julho 03, 2016

NÓDOA: Belíssima tarde esta na Fundação Calouste Gulbenkian. Uma actuação que nos ficará para sempre na memória. Ainda por cima, está tudo gravado, em breve divulgaremos os vídeos. Agora é hora de arrumar tudo que quinta-feira há mais, desta vez no Bar do Teatro A Barraca.


sábado, julho 02, 2016

Redes sociais? Redes sociopatas.

Escrever nas redes sociais dá muitas vezes a sensação de que se está a pregar para coelhos encadeados pela luz dos faróis.

quarta-feira, junho 29, 2016

Deparamo-nos com uma grande ironia, sempre que fazemos busca a Wolfgang Schäuble num dispositivo móvel.


‪#‎JeSuisFartoDaConversaDoCharlie‬

Istambul.
A barbárie avança.

terça-feira, junho 28, 2016

segunda-feira, junho 27, 2016

Andam a gozar com o Messi por ter desistido da selecção, mas quando perceberem que na próxima temporada do GoT teremos dois anões, até se passam.

Mete mais alto #476

Novo video das riot grrrls Anarchicks!

«"fucking immigrants go home". ainda não verifiquei no google translator mas acho que este novo slogan quer dizer "abaixo os eurocratas".»
- Pedro Vieira

O apelo ao medo.