quinta-feira, junho 22, 2017

♥ absoluto

Para quem ainda não sabia (o que é deveras lamentável):
o Miguel Martins tem um novo blog.

Mete mais alto #541


Iah, álbum homónimo, 2017

Sempre que desfruto de uma refeição demasiado calórica, no dia seguinte leio uma crónica da Maria João Marques, do Observador, de maneira a causar um reviralho tripal que me permita jejuar e repôr níveis de colesterol e glicémia. Ora, como na terça-feira aconteceu deglutir frondoso pernil assado no forno com batatinhas a murro, atirei-me ao textiúnculo de ontem, sobre o fogo de Pedrógão Grande. Numa apologia do tipo beija-mão ao governo de coligação anterior, com todas as responsabilidades endereçadas ao actual, consegue, p.e., a cabriola de mencionar Cristas sem nunca referir ter sido a Assunção a autora do Decreto-Lei n.º 96/2013 que implementou o regime de arborização que liberaliza a plantação em monocultura de eucalipto, arvorezinha tão estimada por produtoras de celulose e tão amiga de uma boa combustão. Se a ideia era fazer um rol de todas as vergonhas que causaram mais esta tragédia, seria de disparar à esquerda e à direita, que há alvos dos dois lados da estrada. Agora, o que rebenta com o tracto digestivo é ver este aproveitamento político ser feito sob o estandarte da indignação pelas vítimas, pela desgraça alheia; nada subtil, nauseante - é garantido que não conseguirei comer mais nada até ao fim do mês.

Coimbra e arredores:

FILHO DA TRETA, 23 de Junho, no Teatro Académico Gil Vicente!

LÂMINA

▲ From Spain, about our debut album:
«(...) "Evil Rising", another deep cut, with a powerful and mystical solo in the middle section, that along with the voice becomes an entity in itself. (...) "Maze" (...) can become an extra sensorial experience (...) "In The Warmth Of Lilith" becomes an atmospheric, dark and melancholic ode (...) an astral trip into the abyss (...) the resurgence of gothic lyricism brings a pinch of Lovecraft and Poe.»

De Espanha, sobre o nosso álbum de estreia: (...) "Evil Rising", outro corte contundente, com um solo potente e místico na parte central que, junto com a voz, se torna num ente em si mesmo. (...) "Maze" (...) pode transformar-se numa experiência extra-sensorial (...) "In The Warmth Of Lilith" transforma-se numa ode atmosférica, negra e melancólica (...) uma viagem astral para o abismo (...) a ressurgência da lírica gótica dá-lhe um travo de Lovecraft e Poe.» ▲

Review na íntegra, aqui.

Como passámos a ter estradas onde corremos o risco de ser incinerados - Jorge Paiva, biólogo - aqui

quarta-feira, junho 21, 2017

▲ Falta um mês ▲

Mete mais alto #540

Gojira
"The Cell"
Magma
2016

Video realizado por Drew Cox

Fanfiction.

75% do Quintino Aires não dizem coisa com coisa

(Não é Mau de 19/6)


Para o senhor doutor Quintino Aires, a orientação sexual de um indivíduo define-se com meia dúzia de passas num charro. Uma pessoa acorda heterossexual, mas depois de fumar um paivante pejadinho de cannabis, começa a sentir-se atraído por membros do mesmo sexo. A um homem que sinta calores pela Sara Sampaio, basta apanhar com uns bafos do Snoop Dog e passa a apreciar antes um Tom Hardy. Uma mulher que sinta fornicoques de cada vez que passa os olhos por um Chris Hemsworth, roda uma ganzita com o Willie Nelson e fica logo maluca por uma Soraia Chaves.

Ouçam na íntegra aqui.

LÂMINA

▲ From Germany, about our debut album:
«(...) is a handy piece of solid craftsmanship (...) What many other albums achieve by the third or forth track, Lâmina achieves straight from the first (...) "Maze" is, by itself, capable of setting a venue on fire. (...) With this first album, "Lilith", the quartet delivers a journey that should not be missing in any collection. (...) One can easily imagine Lâmina and Fates Warning sharing the stage.»

Da Alemanha, sobre o nosso álbum de estreia:
«(...) é uma peça tecnicamente impecável de artesanato (...) O que muitos álbuns conseguem à terceira ou quarta música, os Lâmina conseguem logo à primeira (...) "Maze" é, por si só, capaz de pegar fogo a uma sala de espectáculos. (...) Com este primeiro álbum, "Lilith", o quarteto oferece uma viagem indispensável a qualquer colecção (...) Pode imaginar-se facilmente Lâmina e Fates Warning a partilharem um palco."» ▲

Review, na íntegra, aqui.

terça-feira, junho 20, 2017

LÂMINA
▲ O nosso agradecimento a todos aqueles que compareceram à chamada para o nosso concerto na A9, em Santarém. Um abraço ao Bruno Guerra e à dupla Umbra|Mortis. Deixamos aqui o registo do tema novo que, nessa noite, tocámos pela primeira vez ao vivo; mais uma estreia absoluta - "Fear Is Peachy". ▲

"(...) acabou por fundar a convicção de que a aeronave tinha caído (...) era praticamente oficial que assim tinha sido (...)"

Cá está - os factos, afinal, são uma questão de convicção.


LÂMINA
Concerto de apresentação da nossa LILITH, na noite de 3 de Junho.
Foto de Daniel Jesus/Música em DX.
Reportagem fotográfica completa aqui.

domingo, junho 18, 2017

‪O Quartel dos Bombeiros Voluntários de Lisboa (Rua das Flores, Largo Barão Quintela) recebe água mineral (doses individuais), compressas, soro fisiológico, água oxigenada, pacotes individuais de sumo, barras de cereais, fruta que não precise de ser descascada. Toda a ajuda é bem-vinda. A qualquer hora: o quartel está aberto 24h por dia.

quinta-feira, junho 15, 2017

Peter Steele morreu há sete anos, dois meses e um dia.

Novo video das chickas!

3 x Adam West

José Luis Garcia-López


Vou ali para uma suruba, que eu há bocadinho comi uma manga e faço parte daqueles 75% que depois de comerem manga se viram para o poliamor.

quarta-feira, junho 14, 2017

terça-feira, junho 13, 2017

segunda-feira, junho 12, 2017

The Quartet Of Woah!

Que disco soberbo, este!
Ouvir aqui.

https://thequartetofwoah.bandcamp.com/album/the-quartet-of-woah

Tem sido supimpa, esta incursão pelos primeiros dias de 1986, o ano, para a escrita de 1986, a série, com o Nuno Markl, a Ana Markl e a Joana Stichini Vilela. Uma espécie de regresso.

domingo, junho 11, 2017

No espaço de uma semana, ouvi dizer que o rock morreu e que não há teatro em Portugal. Há gente que convive mal com o facto de o mundo não lhe caber todo na visão estreita que tem das coisas.‬

Revisitando os teoremas da incompletude de Gödel; constatando uma vez mais que a matemática é a mais sintética das formas de literatura.

Se um fidget spinner rodar no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio, recupera-se o tempo perdido com aquela bodega?‬