quarta-feira, Agosto 20, 2014

Sunset - aqui.

Mete mais alto #381

Ainda a propósito dos 124 anos de H. P. Lovecraft:
The Music of Erich Zann", dos germânicos Mekong Delta, álbum conceptual de 1988 baseado no conto homónimo de Lovecraft. Quando tinha 14 ou 15 anos, ouvi-o até gastar a fita da cassete onde o tinha gravado.

O Batman aderiu ao banho público.

Batman accepting the ALS Ice Bucket Challenge.






















(arte de Jim Lee, 2008)

Manuela Ferreira Leite inventou os banhos públicos

Intrigado com isto dos banhos públicos, decidi consultar uma autoridade em assunto de antanho, a doutora Manuela Ferreira Leite. Invoquei-a e a doutora fez a fineza de me revelar as origens Históricas dos banhos públicos, segredos que me encarreguei de fixar em palavras mortais, carregadas de um espírito milenar que baixou esta manhã no Luís Franco-Bastos.
Se não ouviram, ou querem voltar a ouvir, cliquem aqui.

Repost

Porque isto tem mesmo de ser visto.

Na senda do aniversário de Lovecraft:























“I cannot think of the deep sea without shuddering at the nameless things that may at this very moment be crawling and floundering on its slimy bed, worshipping their ancient stone idols and carving their own detestable likenesses on submarine obelisks of water-soaked granite. I dream of a day when they may rise above the billows to drag down in their reeking talons the remnants of puny, war-exhausted mankind—of a day when the land shall sink, and the dark ocean floor shall ascend amidst universal pandemonium.”

- H.P. Lovecraft
in Dagon,
conto escrito em Julho de 1917
e publicado pela primeira vez em Novembro de 1919
na The Vagrant.

Fantastic Four #67


(click para aumentar)

Outubro 1967
Primeira aparição de Him (Ele; mais tarde, Adam Warlock) fora do casulo.
Criado por Stan Lee e Jack Kirby, desenvolvido de forma magistral por Roy Thomas e Gil Kane e, anos mais tarde, por Jim Starlin, na incomparável The Magus Saga.

Isto aconteceu.
E eu não fui.
Eu não fui.
Poupem-me a este sofrimento.
Lancem-me aos crocodilos.


Se existe verdadeira magia no mundo, este evento deve ter sido a coisa mais extraordinária desde o nascimento do último unicórnio.

Mete mais alto #380

Alexey Voytenko - "The music of Erich Zann" (2009)

Inspirado no conto homónimo de Lovecraft.

Isto.

#banhopúblico

Ninguém consegue.

#Ferguson

Howard Phillips Lovecraft faria hoje 124 anos


"Yet when I looked from that highest of all gable windows, looked while the candles sputtered and the insane viol howled with the night-wind, I saw no city spread below, and no friendly lights gleaming from remembered streets, but only the blackness of space illimitable; unimagined space alive with motion and music, and having no semblance to anything on earth. And as I stood there looking in terror, the wind blew out both the candles in that ancient peaked garret, leaving me in savage and impenetrable darkness with chaos and pandemonium before me, and the daemon madness of that night-baying viol behind me."

 - H. P. Lovecraft
in The Music of Erich Zann,
conto escrito em Dezembro de 1921
e publicado pela 1.ª vez em Março de 1922
na National Amateur

Mete mais alto #379

FATS NAVARRO
1947

Mete mais alto #378

LEO PARKER
1950

História verídica: o corrector automático do meu telemóvel muda "melgas" para "neofascist". Assim do nada. Achei que devia partilhar isto.

Barbarella por Milo Manara



25 Of Neil DeGrasse Tyson’s Most Mind Blowing Tweets

Fight the power

Vai em 2 milhões. Anda o Ricardo Salgado a estourar dinheiro em fianças quando me podia era oferecer este diamante.

terça-feira, Agosto 19, 2014

"Adoro correctores ortográficos automáticos."

- Ninguém com dois palmos de testa, nunca.

segunda-feira, Agosto 18, 2014

Mete mais alto #377

THELONIOUS MONK
DIZZY GILLESPIE
&
THE GIANTS OF JAZZ
COPENHAGA 1971

Via Miguel Martins, um poema de António Manuel Couto Viana:

RAPINAS RAPACES

Do cerne da calúnia,
As rapinas rapaces
Buscam a morte, o oiro,
Em lascivas caçadas.
Escorre-lhes das presas
O sangue, a amarga lágrima.
Teu fuzil, caçador,
Não as encontra n'alma:
Ocultam-se na terra,
No coração da carne!

Vibram rasteiro voo
As rapinas rapaces,
Nas caves inundadas
De fumo, álcool, escarro.
Na órbita das órbitas,
Roçam balofas asas;
Com duro bico imundo,
Picam luar e graça;
E devoram, com gula,
Meretriz e pederasta.

Na época do cio,
As rapinas rapaces
Aninham-se nos versos,
Espojam-se nas camas,
Toldam, em cada espelho,
As virgens e os rapazes,
Alarmam o silêncio
Das furtivas passadas
E exibem um lençol
De poluídas pragas!

Pelo tempo que não cessa,
As rapinas rapaces
Pairam sobre a cabeça
De crua divindade.
Nada as destrói. Existem
Como hóstia nos altares
E adornam-se de pomba
E cravam-se de farpas
E gemem e suplicam
E morrem e renascem.

Aviso de extermínio,
As rapinas rapaces
Apontam-se com pedras,
Lumes, lixos, espadas
Ou beijos repetidos
Ou águas perturbadas
Ou a mulher de azul
Ou o brinco de prata
Ou o aço do braço
E o cristal da garganta!

Quanto é impuro e atroz
As rapinas rapaces
Arrastam para o ninho
Onde me encontro e canto.
Meu lirismo se afoga
Em palavras..., palavras...
Atinjo a extrema forma
Destruo-me de imagens!
E mordo, com seis dedos,
O ventre da verdade!


António Manuel Couto Viana

Pratos do dia #1

16 Agosto 2014

Mete mais alto #376

JOHN COLTRANE - BLUE TRAIN

Mete mais alto #375

CHARLES MINGUS - MOANIN'

Mete mais alto #374

THE CURE - A FOREST - AO VIVO - 1992

Mete mais alto #373

BAUHAUS - SHE'S IN PARTIES

domingo, Agosto 17, 2014

Mete mais alto #372

BAUHAUS - BELA LUGOSI IS DEAD - AO VIVO- LONDRES - 1982

Sobre a "economia da partilha". Para ler, entender, abrir os olhos.

Que soem as trombetas

Amanhã a Outra Coisa regressa às Manhãs da 3.

sábado, Agosto 16, 2014

É uma pena que Portugal não seja um computador, porque dava jeito passá-lo por um anti-vírus, formatar e fazer um reboot.

Banqueira do Povo > Banqueiro da Comporta

A julgar pelo gabarito dos nossos banqueiros, isto só lá ia com uma Dona Branca em cada esquina.

Mete mais alto #371

DEAD KENNEDYS - GIVE ME CONVENIENCE OR GIVE ME DEATH (1987)

Mete mais alto #370

Karlheinz Stockhausen: "Kontakte" (electronic version - complete) (1959 - 1960)

Via Miguel Martins

quarta-feira, Agosto 13, 2014

Mete mais alto #369

MISFITS

"There is no spoon."

Mais uma cena de To Have and Have Not (1944): de novo Lauren Bacall com Humphrey Bogart num filme realizado por Howard Hawks, escrito por Jules Furthman e William Faulkner, desta vez a partir do romance de Ernest Hemingway (1937).

"Anybody got a match?"

Lauren Bacall com Humphrey Bogart em The Big Sleep (1946), realizado por Howard Hawks, escrito por William Faulkner, Leigh Brackett e Jules Furtham, a partir do romance de Raymond Chandler (1939), onde apareceu pela primeira vez o personagem Philip Marlowe.

"Legends are all to do with the past and nothing to do with the present."
- Lauren Bacall

terça-feira, Agosto 12, 2014

Mete mais alto #368

Anthrax
"Time"
Persistence of Time
1990

Leio alguns posts de malta no FB e percebo porque é que às vezes os tigres comem as próprias crias.

"No matter what anybody tells you, words and ideas can change the world."

Robin Williams no Clube dos Poetas Mortos (1989), escrito por Tom Schulman, realizado por Peter Weir.

Robin Williams entrevistado por Johnny Carson em 1991

Robin Williams em 1977


Tanto que lhe devemos.
Parte de nós morreu com ele.

segunda-feira, Agosto 11, 2014

Eugenia Loli























We Are All Made of Stars: The Amazing Collages of Eugenia Loli

Mete mais alto #367

Shruti Sadolikar Katkar
"Kaise Din Kate Hai"
Bhaktimala Bhajans

Mete mais alto #366

Conta o Vítor Rua no seu perfil de FB:

"...um produtor famoso de Jazz tentou juntar os dois maiores nomes do Jazz daquela época: Miles & Monk. Marcou uma sessão e para "jogarem" em campo "neutro" escolheram um tema lindo do Miltt Jackson. Agora bem a parte curiosa: nunca nestes 11 minutos o Monk toca com o Miles. Sempre que o Miles toca o Monk não dá nem uma nota. Depois temos um fantástico solo do Miles, seguido por outro alucinante do Miltt Jackson. Mas depois... Ó meu Deus... O que vem a seguir não é humano... É "Monk"!...

Miles Davis - Bags' Groove (take 1)"

sexta-feira, Agosto 08, 2014

Há accionistas do velho BES que acreditam que ainda podem recuperar parte do dinheiro. A fé é uma coisa maravilhosa. Eu por exemplo acredito que há estátuas da Nossa Senhora da Agrela que choram leite com chocolate.